Ayrton Senna da Silva pode ser intitulado como patrono do esporte brasileiro

Foi aprovado na CCJ da Câmara o projeto que declara Senna patrono do esporte brasileiro
Por Diário do Poder
25 de Octubre de 2019 5:02 PM Actualizado: 25 de Octubre de 2019 5:02 PM

Na história da Fórmula 1 existe um nome que deve ser eternizado, trata-se do tricampeão mundial, o piloto brasileiro Ayrton Senna da Silva, não só pelos espetáculos que protagonizou em todas as suas corridas, como pelo exemplo de determinação e solidariedade que traçaram a sua trajetória.

Foi o respeito e a admiração pela história de Senna, que fez o deputado federal Filipe Barros (PSL-RJ) elaborar o projeto de lei 2793/19, com intuito de tornar o piloto patrono do esporte brasileiro. “Senna foi piloto de Fórmula 1 durante os anos 80 e 90, sendo considerado, por muitos, como o maior nome do esporte brasileiro e um dos maiores pilotos da história do automobilismo mundial”.

O PL foi aprovado na Comissão e Justiça e de Cidadania (CCJ), da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (24), em caráter conclusivo e agora seguirá para a análise do Senado Federal.

Leia também:

São Paulo terá festival de Fórmula 1 com homenagem a Senna em novembro

Barros ressalta que Senna estabeleceu um novo patamar de excelência no esporte. “Sua supremacia era evidenciada em três situações onde o desafio de guiar em altíssima velocidade era ainda mais intenso: na chuva, na execução de voltas perfeitas nas poles e nos circuitos de rua. Senna foi além de tudo isso, um incansável esportista na busca de ultrapassar seus próprios limites. O brasileiro foi o responsável por alguns dos momentos mais marcantes da principal categoria do automobilismo mundial”.

Para o deputado é importante destacar que a relevância do piloto é reconhecida mundialmente, mesmo após 25 anos da sua morte. “Anos após sua morte, em 2009, Ayrton Senna foi eleito, numa consulta a 217 pilotos da Fórmula 1 pela revista inglesa Autosport, o melhor piloto de Fórmula 1 de todos os tempos”.

Diversos documentários foram feitos para contar a história de Senna. Em 2017 foi lançado um vídeo com depoimentos de diversos pilotos e integrantes do universo da F1 sobre o piloto brasileiro.

Senna do Brasil

Ayrton Senna da Silva, aos 34 anos, morreu de maneira trágica, no dia 1º de maio de 1994, quando é comemorado o Dia do Trabalhador, durante a corrida do Grande Prêmio de San Marino, em Ímola, após uma curva, o piloto acabou batendo na mureta de proteção.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.