Câmara dos EUA inicia histórico julgamento de impeachment de Trump

Por efe
18 de Diciembre de 2019
Actualizado: 18 de Diciembre de 2019

Washington, 18 dez – A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos iniciou nesta quarta-feira a histórica sessão de deliberações prévia ao debate e votação no julgamento de impeachment contra o presidente do país, Donald Trump, acusado de abuso de poder e obstrução ao Congresso.

Espera-se que o processo avance na Câmara graças à maioria democrata. Se isso de fato ocorrer, a próxima apreciação seria em janeiro no Senado, onde, por outro lado, o Partido Republicano, de Trump, é majoritário.

Os republicanos, através do líder da minoria na Câmara, Kevin McCarthy, logo após o início da sessão, apresentaram uma moção para adiar a votação sobre a acusação de “abuso de poder”, algo que foi rapidamente rejeitado pelos democratas.

Por sua vez, o democrata Jim McGovern, presidente do Comitê de Regras da Câmara, chamou a votação de hoje de “um momento decisivo para a democracia”.

Espera-se uma sessão muito longa, já que foi anunciado que o debate antes da votação durará seis horas: sendo três horas para os congressistas de cada partido.

Em setembro, os democratas anunciaram o início de um processo visando o impeachment de Trump depois que um informante revelou aos serviços de inteligência americanos o conteúdo de uma conversa telefônica de julho entre ele e o presidente ucraniano, Vladimir Zelenski.

Nesse diálogo, Trump pressionou Zelenski a abrir investigações contra o ex-vice-presidente dos EUA (e potencial candidato nas eleições de 2020), o democrata Joe Biden, e seu filho Hunter por suposta corrupção em negócios na Ucrânia.

Ontem, o Comitê de Justiça da Câmara revelou detalhes do caso em um documento de 658 páginas que conclui que Trump “traiu a nação” em busca de interesse pessoal.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS