Dilma vira alvo da PF em caso de propina de R$ 40 milhões para a reeleição

Petista foi intimada pela Polícia Federal nesta terça, mas ainda não há data marcada para o depoimento
Por Diário do Poder
05 de Noviembre de 2019 8:03 PM Actualizado: 05 de Noviembre de 2019 8:03 PM

A ex-presidente cassada Dilma Rousseff (PT) passou a ser alvo da Polícia Federal no âmbito das investigações sobre propina repassada pela JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, a campanha eleitoral de 2014. Dilma foi intimada nesta terça, mas ainda não há data marcada para o depoimento.

A PF investiga cerca de R$ 40 milhões pagos em propina a senadores e ex-senadores do MDB para garantir apoio à reeleição da petista, que tinha o então presidente do MDB Michel Temer como seu vice.

As informações foram obtidas por meio das delações premiadas de executivos da JBS e pedidos de busca e apreensão autorizados pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Além de Dilma, são investigados os senadores Renan Calheiros (AL), Jader Barbalho (PA), o ex-líder do governo da petista Eduardo Braga (AM), o ex-senador Vital do Rêgo (PB), que foi nomeado ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) durante o primeiro mandato da ex-presidente.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.