Dublê de Milla Jovovich perde um braço durante filmagens de “Resident Evil” e entra com processo contra produtora

Olivia diz que não é a única "magoada", já que Ricardo Cornelius, membro da equipe, morreu esmagado por um carro durante as filmagens de "Capítulo Final" e que 16 atores ficaram feridos em sequências anteriores
Por Pachi Valencia
15 de Septiembre de 2019 9:30 AM Actualizado: 15 de Septiembre de 2019 9:42 AM

A vida de Olivia Jackson, atriz que trabalhou como dublê de Milla Jovovich em “Resident Evil: Capítulo Final”, mudou para sempre em setembro de 2015, depois que ela perdeu o braço ao fazer uma manobra perigosa durante as filmagens.

Agora, a mulher de 36 anos está processando a produtora por “colocar considerações financeiras acima da segurança”.

Olivia Jackson, que trabalha há três anos como dublê em filmes de ação, já havia sido dublê de Rosie Huntington-Whiteley em “Mad Max” e nos filmes “Resident Evil”, e estava em vias de trabalhar como dublê da protagonista de “Mulher Maravilha”.

Só que um terrível acidente frustrou seus planos de carreira e seus sonhos quando ela gravou o último filme da saga “Resident Evil”.

No processo, Jackson alega que estava programado para que ela filmasse uma cena de luta, só que uma alteração foi feita no último minuto e então pediram a ela para realizar uma “cena perigosa e tecnicamente complexa de motocicleta em condições climáticas adversas”, o que significa que Jackson teve que acelerar em direção à câmera, e então viria um guindaste que a levantaria antes que ela batesse.

Infelizmente, o operador do guindaste não a levantou a tempo e Jackson se chocou com a câmera, fazendo com que o osso do seu antebraço fosse cortado e a carne fosse arrancada de sua bochecha, a tal ponto que dava para ver os seus dentes.

No entanto, o choque mais terrível para Jackson foi que, devido a ferimentos graves, seu braço esquerdo teve que ser amputado e ela ficou em coma induzido por duas semanas, de acordo com a denúncia.

Olivia Jackson agora está processando as produtoras Bolt Pictures e Tannhauser Gate por quebra de contrato e falsidade ideológica.

Ela alega que a empresa de produção mentiu ao garantir que seu seguro cobriria quaisquer ferimentos causados durante as filmagens; a seguradora só concordou em pagar US$ 33 mil após o acidente e, apesar de terem se comprometido com seu marido de cobrir as despesas médicas e de reabilitação, logo em seguida retiraram a oferta.

Posteriormente, a atriz descobriu que a produtora não tinha seguro de responsabilidade civil desde o início.

“Se a demandante soubesse de tais fatos, ela nunca teria concordado em executar o ‘Capítulo Final’ ou, caso contrário, teria contratado um seguro adicional por conta própria”, diz a queixa apresentada em 10 de setembro ao Tribunal Superior de Los Angeles.

Olivia diz que não é a única “magoada”, já que Ricardo Cornelius, membro da equipe, morreu esmagado por um carro durante as filmagens de “Capítulo Final” e que 16 atores ficaram feridos em sequências anteriores.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.