Estudante brasileira recebe ajuda de condenado para trocar pneu e acaba sendo assassinada

Por JULIAN BERTONE
30 de Septiembre de 2019 9:00 AM Actualizado: 30 de Septiembre de 2019 10:29 AM

Uma jovem universitária de Bariri foi encontrada morta na última quarta-feira, depois que um homem a ajudou a trocar um pneu furado em seu carro.

Seu corpo sem vida foi encontrado algemado e amordaçado no estado de São Paulo, depois que um homem com condenações e crimes de estupro anteriores se aproximou dela para obter assistência, conforme informado pela polícia após sua identificação, .

Mariana Bazza, 19 anos, desapareceu na terça-feira após deixar a academia na cidade de Bariri, e seu corpo foi encontrado abandonado em um campo a 60 quilômetros da cidade pela polícia, de acordo com um relatório da RT.

As câmeras de segurança do lado de fora da academia mostram um homem fazendo algo no carro da aluna e, nas imagens subseqüentes, o mesmo homem pode ser visto conversando com ela antes de ela levar o carro para uma oficina próxima para obter assistência.

Quando ela estava no local, ela enviou uma fotografia para o namorado, na qual o sujeito pode ser visto realizando a troca de pneus. A partir dessa imagem, a polícia pôde identificá-lo como sendo Rodrigo Alvarez Pereira, um condenado de 37 anos, e foi ao seu encontro presumindo que ele teria sido o autor do crime.

Rodrigo havia sido libertado da prisão há um mês e tem um histórico de “roubo, tentativa de assassinato, extorsão e estupro”, segundo a mídia brasileira G1.

Enquanto estava sob custódia, o condenado se declarou culpado e disse onde havia deixado o corpo, mas depois negou sua confissão perante um juiz, dizendo que foi forçado pela polícia a fazê-lo.

Pereira mudou sua declaração e disse que uma terceira pessoa era responsável.

A polícia disse que não descarta a nova versão, mas não confia nela por causa de todas as evidências contra Pereira.

Enquanto aguarda os resultados da autópsia, que esclareceria a causa da morte e se a garota sofreu ou não agressão sexual, o suspeito permanece em prisão preventiva.

*****

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.