Estudante morta acorda em necrotério e conta o que viu antes de retornar ao corpo

"Uma das coisas que aprendi é que não há tempo a perder fazendo coisas erradas, por outro lado, temos que fazer tudo de bom pelo nosso bem"
Por POR TARA MACISAAC
31 de Agosto de 2019 Actualizado: 31 de Agosto de 2019

Uma estudante de programação de computadores foi submetida a uma cirurgia na Costa Rica e morreu. Mas a história não acaba aí: ela experimentou a vida após a morte e voltou ao corpo que estava no necrotério.

Graciela H. compartilhou sua história no site da Fundação para Pesquisa de Experiências de Quase Morte (NDERF, na sigla em inglês), e seu relato em primeira mão é tão chocante quanto esperançoso.

Esta foi sua experiência de quase morte (EQM):

Durante a cirurgia, eu vi os médicos trabalhando rápido comigo. Eles estavam agitados. Eles tomaram meus SV (sinais vitais), fizeram uma RCP (ressuscitação cardiopulmonar). Então, todos começaram a sair lentamente da sala. Não entendi por que eles agiram assim.

Tudo estava em silêncio, então eu decidi me levantar. Só o meu médico permanecia no mesmo lugar, olhando para o meu corpo. Eu decidi me aproximar, eu estava perto dele, eu podia sentir que ele estava triste e que sua alma estava machucada. Lembro-me de tocar seu ombro, então ele saiu.

Imagem ilustrativa (Nomad_Sou/Shutterstock)
Imagem ilustrativa (Nomad_Sou/Shutterstock)

Meu corpo começou a subir e subir, posso dizer que fui erguida por uma força estranha.

Foi muito bom, meu corpo ficou cada vez mais leve. Ao passar pelo teto da sala de cirurgia, descobri que podia me mover para onde quisesse.

Eles me levaram para um lugar onde… as nuvens eram brilhantes, havia uma sala ou um espaço… Tudo ao meu redor era leve, muito brilhante, e meu corpo estava cheio de energia e meu peito estava feliz…

Olhei para meus braços, e eles eram da mesma forma que braços humanos, mas de material diferente. O material era como um gás branco misturado com um brilho branco prateado e havia um brilho perolado ao redor do meu corpo.

Eu estava muito bonita. Eu não tinha um espelho para ver meu rosto, mas… eu podia sentir que meu rosto era lindo, vi que meus braços e pernas estavam vestidos de branco, com um vestido longo e cheio de luz… Minha voz era como a de uma adolescente misturada com o tom de voz como de uma criança…

Imagem Ilustrativa (Konevi/Pixabay)
Imagem Ilustrativa (Konevi/Pixabay)

De repente, uma luz mais brilhante do que meu corpo se aproximou… Essa luz ofuscou meus olhos…

A luz me falou com uma voz muito… fina: “Você não pode continuar”…

Lembro que, mentalmente, eu falava sua língua, e ela também falava comigo mentalmente.

Enquanto eu chorava porque não queria voltar, ela me pegou e me abraçou. Ela ficou em silêncio o tempo todo, me transmitindo força. Eu senti amor e energia. Não há amor ou energia neste mundo que possa ser comparado a isso…

Ela me disse: “Você foi enviada aqui por engano, por erro de alguém. Você tem que voltar…. Para vir aqui, você precisa conseguir muitas coisas… Tente ajudar muitas pessoas”…

تم النشر بواسطة ‏‎La Luz de Maria‎‏ في الأربعاء، ٧ أغسطس ٢٠١٩

No necrotério

Abri os olhos e vi que tudo ao meu redor era de metal, pessoas em mesas de metal, um corpo em cima do outro. Eu reconheci o lugar: eu estava no necrotério.

Senti gelo sobre minhas pálpebras, meu corpo estava frio. Eu não conseguia sentir nada… Eu não conseguia mexer a cabeça nem falar.

Eu senti sono… Duas ou três horas depois, ouvi vozes e abri os olhos novamente. Eu vi duas enfermeiras… Eu sabia que tinha que fazer… contato visual com uma delas. Eu mal tive forças para piscar os olhos repetidas vezes, mas o fiz. Isso exigiu muita energia.

Uma das enfermeiras olhou para mim assustada… dizendo a sua colega: “Olha, olha, ela está mexendo os olhos!”. Rindo, a outra disse: “Vamos, este lugar me dá medo”.

Dentro de mim, eu estava gritando: “Por favor, não vão embora!”

Não fechei os olhos até as enfermeiras e os médicos voltarem. Tudo o que ouvi foi alguém dizendo: “Quem fez isso? Quem trouxe essa paciente ao necrotério?” Os médicos estavam loucos. Fechei os olhos quando tive certeza de que estava muito longe daquele lugar. Só acordei depois de três ou quatro dias.

Imagem ilustrativa (Wavebreakmedia/Shutterstock)
Imagem ilustrativa (Wavebreakmedia/Shutterstock)

Tive episódios de sono por longos períodos de tempo… Eu não conseguia falar. No quinto dia, comecei a mover meus braços e pernas novamente…

Os médicos me explicaram que me enviaram para lá, para o necrotério, por engano… Com sessões de fisioterapia, eles me ajudaram a andar novamente.

Uma das coisas que aprendi é que não há tempo a perder fazendo coisas erradas, por outro lado, temos que fazer tudo de bom pelo nosso bem… Isso é como um banco. Se você economizar muito, terá muito no final.

TE RECOMENDAMOS