‘Eu simplesmente não podia deixá-la’: homem adota cadela idosa com câncer terminal que ninguém queria

"Tudo morre, mas no final é a qualidade de vida que você vive que realmente importa"
Por LOUISE BEVAN
17 de Diciembre de 2019
Actualizado: 17 de Diciembre de 2019

“É uma lição de vida que quero ensinar ao meu filho”, disse Enoc Lopez depois de adotar uma cadela com câncer terminal da Humane Society em Indianapolis. Apesar da cadela ter um melanoma maligno e possivelmente apenas meses de vida, Lopez sentiu que aquele era seu cachorro.

A cachorra, chamada Mocha, esperava em um canil desde abril de 2019 por um lar amoroso.

"She might not live for a long time but at least she'll be able to live in a big yard surrounded by people that will love and pet her." Dan Klein has the heartwarming story.

Posted by WISH-TV on Friday, November 8, 2019

“Algo em mim foi desencadeado”, disse Lopez ao News 8. “Eu simplesmente não podia deixá-la” aguardando por adotantes por quase sete meses.

Então Lopez e seu filho de 8 anos, Allen, apareceram. “Sempre deixamos outras pessoas fazerem isso, mas às vezes você tem que resolver o assunto com suas próprias mãos”, disse Lopez.

Allen, a quem Lopez adotou em 2017, explicou como ele se sentiu quando seu pai recebeu Mocha em sua casa. “Estou meio triste e feliz ao mesmo tempo”, disse o garoto. “Estou feliz […] tenho lágrimas por dentro”.

Posted by Ian Enoc Lopez on Friday, August 31, 2018

A adoção de Mocha implicava um trampolim necessário para o cão mais velho; ela precisou conhecer o outro filhote de Lopez, uma cachorra surda resgatada chamada Amy. Por sorte, eles se deram bem.

A Dra. Stacey Shore, veterinária de Lopez na Clínica Veterinária South 31, disse que admirava muito seu cliente. “Ele tem o maior coração”, disse Shore. “Ele não é apenas um amante de animais de estimação, ele é um entusiasta de animais de estimação que não temos muito neste mundo.”

Lopez acrescentou: “Muitos cães por aí precisam de um bom lar. Há muitas crianças no sistema de assistência social que também precisam de um bom lar.”

Foto cedida por Alan Wlasuk

De acordo com especialistas em animais, há inúmeras vantagens em adotar um animal de estimação sênior. A Dra. Karen Becker, da Healthy Pets, acredita que os animais idosos são geralmente menos energéticos e menos destrutivos que os filhotes ou gatinhos jovens e não treinados. Eles são domésticos, socializados e muitas vezes são muito adaptáveis ​​a novas pessoas e novos ambientes.

Lauren Lipsey, diretora de realojamento da Washington Humane Society, disse à NBC: “Eles são verdadeiros animais de companhia que já tiveram uma família. Animais de estimação idosos são normalmente mais calmos e tranquilos.”

Embora os problemas de saúde sejam um risco inerente aos animais de estimação idosos, “se um animal idoso tem um problema de saúde, nós resolvemos isso e informamos o adotante”, explicou Lipsey.

Animais de estimação idosos, especialmente aqueles com problemas de saúde, ainda representam os menos adotáveis ​​entre os animais de abrigo. No entanto, histórias como a de Lopez estão inspirando amantes de animais em todo o mundo a considerar as maravilhosas qualidades que um animal de estimação mais velho poderia trazer para um lar adotivo.

O mundialmente famoso especialista em treinamento de cães Cesar Millan também é um defensor de animais de estimação idosos. Eles precisam de casas tanto quanto os cães mais jovens, fazem companheiros instantâneos e a adoção de um cão mais velho pode muito bem salvar sua vida, diz Millan em seu site.

Posted by Ian Enoc Lopez on Sunday, September 8, 2019

Desde que convidou Mocha para se juntar à família, o pai solteiro Enoc Lopez espera que ela seja capaz de viver sua melhor vida pelo tempo que tiver deixado.

“Ela pode não viver por muito tempo, mas pelo menos poderá viver em um grande quintal cercado por pessoas que a amarão e acariciarão, onde ela não precisará de nada até que esse dia chegue”, disse ele. “Mas até então, faça-a confortável e faça-a feliz.”

Posted by Ian Enoc Lopez on Friday, October 26, 2018

“[Estou] muito feliz porque ela está aqui”, concordou Allen, “porque há muita vida aqui”.

Quanto a ensinar seu filho sobre vida, amor e responsabilidade, Lopez refletiu: “Tudo morre, mas no final é a qualidade de vida que você vive que realmente importa”.

Compartilhe este artigo.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS