EUA anunciam início de ação para garantir livre navegação no Golfo Pérsico

Por EFE
29 de Agosto de 2019 Actualizado: 29 de Agosto de 2019

Washington, 28 ago (EFE)- O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, anunciou nesta quarta-feira o início da Operação Sentinela, que tem como objetivo garantir a segurança da navegação no Golfo Pérsico após uma série de incidentes com o Irã na região.

“Me satisfaz anunciar que a Operação Sentinela está em andamento”, disse Esper em entrevista coletiva realizada no Pentágono.

Reino Unido, Austrália e Bahrein foram confirmados como parceiros dos EUA no início da operação, apesar dos esforços do Departamento de Estado para conseguir mais aliados para missão de patrulhar o Golfo Pérsico, região por onde passa diariamente 30% da produção de petróleo do mundo.

“Esta operação tem dois objetivos: em primeiro lugar, garantir a liberdade de navegação de embarcações comerciais, algo vital para a economia global; e em segundo, dissuadir possíveis provocações e evitar um conflito na região”, explicou o secretário de Defesa.

Os EUA começaram há meses a trabalhar nessa iniciativa devido às crescentes tensões com o Irã, acusado pelo governo americano de estar por trás de uma série de ataques sofridos por navios petroleiros no Golfo de Omã.

Apesar de a região viver um período de aparente calma nos últimos dias e de os dois governos terem expressado desejo de negociar, Esper disse não estar “preparado” para considerar a crise como acabada.

O secretário de Defesa também defendeu a decisão do presidente do país, Donald Trump, de ampliar a presença de tropas americanas na região.

“Evitamos novas provocações. Queremos dialogar com o Irã e encontrar uma saída diplomática. (_) Não queremos um conflito”, ressaltou Esper.

TE RECOMENDAMOS