Evo Morales se perde por mais de uma hora na Amazônia durante a noite

Por POR EPOCH TIMES
31 de Agosto de 2019
Actualizado: 31 de Agosto de 2019

O presidente boliviano Evo Morales admitiu ter se perdido na quarta-feira à noite quando foi à Amazônia em Santa Cruz, perto de Charagua, na fronteira da Bolívia com o Paraguai.

Em um vídeo de campo, transmitido pela rede de televisão Uno, o presidente é ouvido gritando por socorro: “Onde eles estão? Onde estão!”.

“Tivemos uma pequena aventura ontem à noite”, disse Morales, durante uma entrevista coletiva em Roboré, segundo o jornal boliviano El Debe.

“Perdemos quase uma hora, mas graças aos soldados, conseguimos encontrar o caminho de volta”, disse Morales enquanto visitava a comunidade Dead Horse, que faz parte do município de San Ignacio de Velasco.

O governador de Santa Cruz disse em 24 de agosto que um milhão de hectares foram queimados e as chamas continuam a se espalhar fora de controle, pedindo ajuda internacional e a declaração de um estado de emergência nacional, que Morales recusou.

No fim de semana, uma grande multidão se reuniu na cidade para gritar slogans contra o presidente, acusando-o de destruir as florestas e a Amazônia, legalmente por decreto. Uma legislação de 2001 que foi modificada em julho deste ano por seu governo, estende a limpeza e a queima controlada em Santa Cruz e Beni.

Os bombeiros atravessam um campo queimado em Robore, leste da Bolívia, em 23 de agosto de 2019. Parte da área já foi desmantelada (STR / AFP / Getty Images)
Os bombeiros atravessam um campo queimado em Robore, leste da Bolívia, em 23 de agosto de 2019. Parte da área já foi desmantelada (STR / AFP / Getty Images)

Em 29 de agosto, o governador de Santa Cruz, Rubén Costas, do município de San Ignacio, um dos mais afetados no início dos incêndios, disse que “em 17 de agosto nós declaramos em desastre devido à complexidade da situação a ser enfrentada para que o governo nacional possa agir”.

Atualmente, eles estão operando nos incêndios de nove áreas, das quais as mais críticas são os municípios de Concepción e Charagua. Eles também estão operando em San Miguel, San Rafael e no município de San Ignacio, os mais devastados no final de julho, início de agosto.

“Não é hora de baixar a guarda sabendo que San Rafael, San Miguel e San Ignacio foram as chuvas que ajudaram”, acrescentou.

Os incêndios começaram no final de julho. Em seguida, as autoridades emitiram o alerta laranja e, em 7 de agosto, o alerta vermelho. Foi então que o governo solicitou a suspensão das licenças de queima.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS