Farão no Brasil o que estão fazendo no Chile e no Equador

A esquerda latino-americana representada pelo Foro de São Paulo não vai ficar quieta vendo seus líderes sendo condenados e presos, a direita no poder e as ideias liberais ganhando popularidade. Ela reagirá da forma que mais gosta: com violência e cinismo
Por João Cesar de Melo, Instituto Liberal
23 de Octubre de 2019 9:54 AM Actualizado: 23 de Octubre de 2019 9:54 AM

Dois dias atrás, ao ser perguntado sobre a onda de violência no Chile e no Equador, o ditador socialista Nicolás Maduro respondeu: “Sobre o Foro de São Paulo, posso dizer que estamos cumprindo o plano e que tudo está correndo como queremos. O plano se desenrola de forma vitoriosa e todas as metas que propomos no Foro estão se cumprindo uma a uma”.

O ditador se referiu à última edição do Foro de São Paulo ocorrida em julho deste ano na Venezuela.

Todos os movimentos e partidos de esquerda do continente estão apoiando as ondas de depredação no Chile e Equador. A imprensa colabora destacando as reivindicações (contra aumento de preços e políticas liberais para a economia) dos vândalos mascarados, chamando-os de “manifestantes”.

O que está acontecendo é gravíssimo!

Ciente da perda de popularidade, a esquerda representada pelo Foro de São Paulo está resgatando a fúria revolucionária original do comunismo, organizando guerrilhas urbanas na intenção de forçar reações que serão repercutidas pela imprensa como “repressão política” e “violência contra estudantes”, dando justificativa para organizações internacionais como ONU e União Europeia se manifestarem contra os governos. Com isso, governos caem levando consigo todos os movimentos e partidos de direita, abrindo espaço para a esquerda ainda mais radicalizada voltar ao poder.

O Tribunal Supremo da Venezuela (equivalente ao nosso STF), que se encontra no exílio, denunciou expressamente que o Foro de São Paulo está coordenando a barbárie no Chile e no Equador. (link abaixo)

Estão ensaiando noutros países o que farão aqui.

Com sua habilidade inquestionável, a esquerda já conseguiu capitalizar a condenação e a prisão de Lula. Ele será libertado como um herói. A foto de Lula cercado de militantes apresentados como “povo” estampará a capa de todos os jornais e repercutirá em todo o mundo. Foi para isso que a grande imprensa manteve o petista no noticiário por todo esse tempo, alimentando todas as narrativas de perseguição política. Em paralelo a isso, a esquerda liderada pelo PT consolidou no STF e no Congresso a certeza de que a volta de Lula irá pacificar a política brasileira, reatando alianças e sabemos mais o quê. Toda a classe política será eternamente grata a Lula e ao PT pela destruição da Lava Jato e pela aprovação de leis que impedem investigação e punição a crimes de corrupção. Tamanha gratidão será paga com o apoio a todos os projetos apresentados pelos criadores do Foro de São Paulo.

Vale lembrar que o Foro de São Paulo é um grupo criado por Lula e Fidel Castro, composto por dezenas de partidos e organizações de esquerda. Uma dessas organizações é a FARC, ligada ao Cartel de Sóis, cujo líder é ninguém menos que Diosdado Cabello, amigo de Lula, presidente da Assembleia Nacional forjada por Maduro. Eis o que ele disse sobre o que está acontecendo na América Latina: “O que está passando é apenas uma brisa. O que vem é um furacão”. (link abaixo)

Por aqui, desde o processo do impeachment que militantes de esquerda com frequência invocam “luta” contra a direita, prometendo “pegar em armas” e tocar fogo” no Brasil, chegando a dizer que Sérgio Moro e Jair Bolsonaro precisam ser mortos. Um ano atrás, um militante de esquerda tentou assassinar Jair Bolsonaro. De lá para cá, empenharam-se ao máximo em enfraquecer o atual governo de diversas formas: contratando hackers para roubar mensagens de membros da Lava Jato, promovendo queimadas criminosas na Amazônia e agora com as mais de cem toneladas de petróleo venezuelano aparecendo “misteriosamente” nas praias nordestinas.

Nesses quatro casos exemplares, nota-se o desinteresse da grande imprensa em descobrir quem são os mandantes e suas intenções.

Como já expliquei em artigo anterior (link abaixo), a esquerda anda de braços dados com grandes organizações de tráfico de drogas e o atual governo vem desarticulando a maior de todas no Brasil, o PCC. Ou seja: socialistas e traficantes internacionais de drogas têm no governo Jair Bolsonaro um inimigo em comum. Ambos contam com exércitos de milicianos.

A esquerda latino-americana representada pelo Foro de São Paulo não vai ficar quieta vendo seus líderes sendo condenados e presos, a direita no poder e as ideias liberais ganhando popularidade. Ela reagirá da forma que mais gosta: com violência e cinismo.

https://www.infobae.com/america/venezuela/2019/10/20/nicolas-maduro-respondio-las-acusaciones-de-alentar-las-protestas-en-ecuador-y-chile-foro-de-sao-paulo-estamos-cumpliendo-el-plan-ustedes-me-entienden/

https://www.infobae.com/america/venezuela/2019/10/20/el-tribunal-supremo-de-venezuela-en-el-exilio-acuso-al-foro-de-san-pablo-de-incentivar-las-violentas-protestas-en-chile-y-ecuador/

https://www.infobae.com/america/venezuela/2019/10/20/la-advertencia-de-diosdado-cabello-sobre-los-estallidos-sociales-en-la-region-lo-que-esta-pasando-es-apenas-la-brisita-ahora-viene-el-huracan-bolivariano/

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.