Idoso mata assediador dos tempos de escola em reunião após guardar rancor por 53 anos

Por TOM OZIMEK - Epoch Times
30 de Agosto de 2019 Actualizado: 31 de Agosto de 2019

Um soldado aposentado que participava de uma reunião escolar na Tailândia se vingou de um homem que o assediou há mais de 50 anos, matando-o a tiros.

Thanapat Anakesri, um ex fuzileiro de 69 anos, enfrentou Suthat Kosayamat, também de 69 anos, no final do evento, que aconteceu no sábado, 24 de agosto, informou o Daily Mail.

Depois de uma noite comendo, bebendo e lembrando, Anakesri lembrou a seu ex-agressor que quando ambos tinham 16 anos, ele sofria por causa dele. Segundo informações, o ex-oficial da marinha pressionou Kosayamat, um alfaiate, a lembrar os abusos na infância e pedir desculpas.

O Mirror informou que Kosayamat se recusou a pedir desculpas, então Anakesri sacou uma arma, apontou para seu ex-colega de classe e atirou. Kosayamat foi levado ao hospital onde foi declarado morto.

Thái Lan: Họp lớp, cụ ông rút súng bắn chết bạn cũ vì "tội" bắt nạt 50 năm trướcMột cụ ông về hưu đã chờ đợi suốt hàng…

تم النشر بواسطة ‏‎Tôi là dân quận 8‎‏ في الأربعاء، ٢٨ أغسطس ٢٠١٩

Tuean Klakang, presidente da turma de 1966 e organizador do evento, foi citado pelo The Metro dizendo à polícia que Anakesri frequentemente reclamava da suposta intimidação de Kosayamat. Ele acrescentou que não acreditava que o ressentimento fosse sério o suficiente para levar a um tiroteio.

“Thanapat [Anakesri] ficou bêbado e depois falou sobre o quão bravo estava por ter sofrido bullying de Suthat [Kosayamat]”, disse Klakang, segundo o Metro. “Ele nunca se esqueceu.”

“Mas como essas coisas aconteceram há muito tempo, eu nunca imaginaria que ele mataria seu parceiro dessa maneira. Estamos todos chocados.”

De acordo com o Daily Mail, o capitão da polícia, Sombat Somboondee, disse que começou uma caçada por Anakesri, que fugiu do local após o tiroteio e acredita-se estar escondida em uma província vizinha.

Man kills his childhood bully at a school reunion, 50 years laterA 69-year-old man attending a school reunion in Ang…

تم النشر بواسطة ‏‎Soaznews‎‏ في الأربعاء، ٢٨ أغسطس ٢٠١٩

O Tribunal Provincial de Ang Thong emitiu um mandado de prisão contra Anakesri, acusado de assassinato, segundo o Mirror.

Valentão estrangula criança na escola, causando danos cerebrais permanentes

O incidente de tiroteio na Tailândia segue o caso de um estudante do ensino médio na Califórnia, que sofreu graves lesões cerebrais e na coluna, depois que outro estudante aparentemente o estrangulou.

O incidente envolveu uma vítima de 12 anos e um estudante de 14. O estudante mais velho empurrou o outro aluno contra uma parede enquanto o estrangulava na Westside Charter High School, em Los Angeles, de acordo com uma apresentação de demanda citada nos relatórios.

“O violento ataque de asfixia causou lesões neurológicas e físicas permanentes significativas e terror emocional a uma criança completamente vulnerável que foi traída pela escola encarregada de protegê-lo”, diz o processo, segundo o New York Daily News.

O vídeo do incidente foi obtido pela TMZ, mostrando a criança mais velha segurando o aluno menor pela mochila. Outros estudantes são vistos em pé ao redor da cena.

Uma funcionária da escola aparece no vídeo e observa de passagem o que está acontecendo. No entanto, quando o menino mais velho se afasta, ela aparentemente não fez nada.

“Enquanto o demandante se agarrava ao último suspiro, um membro do grupo do réu, Doe 1, cruelmente se afasta sem oferecer qualquer ajuda ou assistência. O autor foi então deixado à sua sorte perdendo a consciência e sofrendo convulsões por um período de tempo significativo ”, diz o processo de 19 páginas.

De acordo com o Daily News, citando o processo, a criança que cometeu a agressão levanta a vítima e a leva para um bebedouro de água. Dizem que a vítima sofreu um ataque e que tinha espuma na boca.

A queixa diz que ele desmaiou depois de ser levado por um funcionário e colocado no chão. Os paramédicos foram convocados após 20 minutos, de acordo com a acusação.

A criança está processando a escola por negligência.

As imagens do incidente podem ser vistas abaixo (Aviso: imagens gráficas):

Um porta-voz da Green Dot disse à KABC: “A Green Dot está comprometida em trabalhar para garantir que todos os nossos alunos recebam uma educação de qualidade em um ambiente seguro, onde possam aprender e crescer. Naturalmente, estamos preocupados com o incidente retratado pela cobertura da mídia”.

TE RECOMENDAMOS