Joice Hasselmann afirma que “clã Bolsonaro” tem rede de fake news com 1.500 perfis

A ex-líder do governo no Congresso e ex-aliada de Bolsonaro afirma que não vai ficar "apanhando e ficar quieta"
Por Francine Marquez, Diário do Poder
23 de Octubre de 2019
Actualizado: 23 de Octubre de 2019

A deputada federal, ex-líder do governo no Congresso Nacional e ex-integrante do time Bolsonariano, Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou na noite desta segunda-feira (21), que desde a campanha, o clã Bolsonaro mantém um grupo responsável por fake news e ataques digitais contra inimigos. As afirmações ocorreram durante a sua participação no programa “Roda Viva”, da TV Cultura.

Joice disse que tanto Carlos, como Flávio e Eduardo coordenam, desde a campanha eleitoral, cerca de 1.500 perfis falsos, no Twitter, Facebbok, WhatsApp e Instagram, que alimentam uma rede propulsora de informações. “Não é só fake news, mas também campanhas de difamação”.

A deputada reclamou de estar sendo vítima de tais ataques. Sobre isso, está mapeando a origem dos ataques, e classificou como baixaria as montagens que foram feitas com a sua foto e bichos ou corpo de porco. “Quanto você tem assessor de deputado pago por dinheiro público fazendo memes e ataques virulentos, sendo bancado com dinheiro público, não parece que isso passe perto da moralidade”.

A parlamentar vai procurar o Ministério Público para fazer a denúncia, assim como o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados, em relação as publicações que circulam nas redes sociais e denigrem a sua imagem. “Não vou ficar apanhando e ficar quieta”.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS