Juízes reagem à lei de abuso de autoridade e planejam até paralisação

Juízes recorrerão ao STF e ameaçam paralisação geral
Por Michael Caceres, Gospel Prime
01 de Octubre de 2019 9:54 AM Actualizado: 01 de Octubre de 2019 9:54 AM

Após a derrubada da maioria dos vetos do presidente Jair Bolsonaro, na última terça-feira (24) pelo Congresso Nacional, associações de juízes estão se mobilizando para reagir à lei de abuso de autoridade.

Os magistrados pretendem entrar com ações no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a lei e ameaçam até com paralisação do Judiciário como forma de contra-atacar a medida.

A Associação dos Magistrados do Estado do Pará (Amepa) defende a paralisação como forma de pressionar o Legislativo e foi aprovada internamente pela maioria dos 355 juízes da ativa.

Com a iniciativa da Amepa, a proposta será levada à assembleia da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Sendo aprovada, os magistrados iniciarão uma greve nacional.

Segundo o presidente da Amepa, Silvio Maria, a derrubada dos 18 vetos pelo Congresso deixou o texto da lei “muito genérico” e permite “a exposição e perda de força” da magistratura.

Ele também aponta que a redação é “extremamente prejudicial ao combate à criminalidade”, pois “criminaliza atos da Justiça”, deixando os juízes acuados.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.