NASA afirma que queimadas estão abaixo da média dos últimos 15 anos

Agência espacial lembra que as queimadas aumentam nesta época devido ao clima seco
Por Cláudio Humberto, Diário do Poder
22 de Agosto de 2019 Actualizado: 22 de Agosto de 2019

O Earth Observatory, site oficial da agência espacial norte-americana Nasa, divulgou imagens de satélite que mostram queimadas no Brasil, informando que o fenômeno é tradicional, nesta época do ano, e que estão abaixo da média de queimadas dos últimos 15 anos.

A informação da Nasa desmente notícias divulgadas no Brasil, ilustradas pelas fotos do Earth Observatory, como se os sinais de fumaça registrados pelo satélite denunciassem que a Amazônia estaria “em chamas”.

A Nasa informa, em seu site, que o satélite Aqua capturou imagens de vários incêndios em curso nos estados de Rondônia, Amazonas, Pará e Mato Grosso entre os dias 11 e 13 deste mês.

“A partir de 16 de agosto de 2019, observações por satélite indicaram que a atividade total de incêndio na bacia amazônica estava ligeiramente abaixo da média em comparação com os últimos 15 anos”, informa a Nasa. Veja o site, em inglês, clicando aqui.

“Na região amazônica, os incêndios são raros na maior parte do ano porque o clima úmido impede que eles comecem e se espalhem”, esclarece a Nasa. “No entanto, em julho e agosto, a atividade normalmente aumenta devido à chegada da estação seca.”

A Nasa explica em seu site que muitas pessoas usam o fogo para manter terras cultiváveis ​​e pastagens ou para limpar a terra para outros fins. “Normalmente, o pico de atividade no início de setembro e principalmente pára até novembro”, diz o site.

“Embora a atividade tenha sido acima da média no Amazonas e, em menor escala, em Rondônia, ela tem sido abaixo da média em Mato Grosso e Pará, de acordo com o Banco Mundial de Emissões de Incêndio, disse.

TE RECOMENDAMOS