PayPal se torna primeira empresa de pagamentos dos EUA a entrar no mercado chinês

O mercado global de pagamentos móveis foi impulsionado pela política da "internet plus" do PCC, patrocinada pelo Estado, para dominar os mercados de novas tecnologias internacionalmente e maximizar o controle interno de seus próprios cidadãos
Por Chriss Street, Epoch Times
28 de Diciembre de 2019
Actualizado: 28 de Diciembre de 2019

PayPal acaba de entrar em operação como a primeira empresa de pagamentos dos EUA a entrar no mercado digital da China, antes fechado, em uma indústria global que deve crescer em 253 bilhões de dólares até 2025.

A China impediu rigidamente as empresas de tecnologia dos EUA de fazer negócios diretamente com seus cidadãos, a menos que as empresas norte-americanas abandonassem o controle majoritário e transferissem a propriedade intelectual para parceiros chineses. Mas o PayPal Holdings, Inc. anunciou em 19 de dezembro que concluiu a aquisição majoritária de 70% da Guofubao Information Technology Co., popularmente conhecida na China como “GoPay“.

A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China procurou abrir diretamente o mercado chinês para empresas americanas sem transferência de tecnologia. Os termos finais da aquisição majoritária pioneira da GoPay pelo PayPal, que fornece pagamentos online e móveis para as indústrias de comércio eletrônico e viagens aéreas na China, não foram divulgados. Mas foi revelado que os 30% restantes da GoPay ficará com uma empresa sediada na China, sob o controle do Ministério do Comércio chinês.

Leia também:
Japão, China e Coreia do Sul reafirmam importância do livre comércio

Em comunicado à imprensa o PayPal declarou: “Estamos honrados em nos tornar a primeira plataforma de pagamento estrangeira a obter licença para fornecer serviços de pagamento online na China. Estamos ansiosos para fazer parceria com instituições financeiras e plataformas tecnológicas chinesas, para fornecer um conjunto mais completo de soluções de pagamento para empresas e consumidores, tanto na China quanto no resto do mundo.”

Com cerca de 817 milhões de pessoas conectadas à Internet, 98,6% através de telefones móveis, os chineses dominaram o mercado global de pagamentos móveis, com uma taxa de penetração de cerca de 47% da sua população de 1,387 bilhões em 2017. A Noruega foi o segundo país com uma taxa de penetração de 42%, seguida pelo Reino Unido com uma taxa de 24%. Os Estados Unidos estão em um quarto lugar distante, com uma taxa de penetração de 17%.

Os gigantes chineses WeChat Pay e Alipay são os líderes do setor de pagamentos móveis, com 600 milhões e 400 milhões de usuários, respectivamente. O rival americano PayPal ocupa o terceiro lugar com 210 milhões de usuários, seguido pelo Apple Pay com 87 milhões de usuários.

A onipresença dos usuários de Internet móvel na China aumentou 60,5 bilhões de transações de pagamento móvel em 2018. O valor total dos pagamentos móveis anuais aumentou 58,6%, cerca de US$ 65,9 bilhões (467,8 bilhões de iuanes) em 2018. Liderado pela China, o mercado global de pagamentos móveis deve triplicar para 253 trilhões de dólares (1,8 trilhão de iuanes) em 2025.

As compras online são tão perfeitas na China que quase 40% dos usuários chineses de pagamento digital agora transportam menos de US$ 15 (100 iuanes) em dinheiro, segundo um estudo da Tencent. Além do uso doméstico extensivo, 65% dos turistas chineses fizeram pagamentos móveis no exterior, quase seis vezes mais que a média dos viajantes não chineses.

O mercado global de pagamentos móveis foi impulsionado pela política da “internet plus” do Partido Comunista Chinês, patrocinada pelo Estado, para dominar os mercados de novas tecnologias internacionalmente e maximizar o controle interno de seus próprios cidadãos.

O Banco Popular da China (PBOC, na sigla em inglês) passou a monitorar as operações nacionais de pagamento com mais rigor em 2019, limitando a leitura de códigos de barras em favor dos equipamentos de exibição de códigos de barras dinâmicos em 2D para integrá-los aos pagamentos de comunicações de campo próximo ativado para 5G.

O PBOC também está apoiando a implantação de curto prazo da tecnologia pay by face habilitada por Inteligência Artificial como uma opção para jovens em cidades de primeiro e segundo nível. Após extensos testes, o PBOC estabelecerá padrões para a implantação do pagamento pay by face em todas as cidades de primeiro e quarto níveis na China.

Chriss Street é especialista em macroeconomia, tecnologia e segurança nacional. Ele atuou como CEO de várias empresas e é um escritor ativo com mais de 1.500 publicações. Ele também realiza regularmente conferências de estratégia para estudantes de graduação nas principais universidades do sul da Califórnia

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS