Pence viajará à Turquia nas próximas 24 horas para negociar cessar-fogo

Por EFE
15 de Octubre de 2019
Actualizado: 15 de Octubre de 2019

Washington, 15 out (EFE)- O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, viajará a Ancara nas próximas 24 horas para negociar com o governo da Turquia um cessar-fogo que ponha fim às operações militares desse país contra os curdos no norte da Síria.

“Será nas próximas 24 horas, só posso dizer que será muito em breve”, afirmou à Agência Efe um funcionário do alto escalão do governo americano que pediu anonimato.

A fonte não quis detalhar se Pence se reunirá com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, e se limitou a dizer que o objetivo da viagem é negociar um cessar-fogo e mostrar ao governo turco que os EUA “estão incomodados” com a ofensiva o norte da Síria.

Segundo o funcionário, o presidente americano, Donald Trump, conversou ontem por telefone com Erdogan e com o comandante das Forças da Síria Democrática (FSD), Mazlum Abdi, cuja organização é a principal aliança armada liderada pelos curdo-sírios, para manifestar o objetivo de conseguir um cessar-fogo.

“Por cessar-fogo, quero dizer que as forças militares na região devem deixar de atuar, as forças turcas e as FSD”, enfatizou a fonte.

Ontem, o governo dos EUA sancionou três ministros turcos e anunciou que aumentará as tarifas ao aço da Turquia para 50%, além de ter fechado a porta para um acordo comercial entre os dois países.

A situação na região mudou consideravelmente nas últimas horas: as forças leais ao governo sírio de Bashar al Assad, respaldadas internacionalmente pela Rússia, ocuparam grande parte da faixa em disputa no norte da Síria, enquanto a coalizão internacional, liderada pelos EUA, está se retirando da região.

Segundo o funcionário, EUA e Rússia chegaram a um acordo para a retirada das forças da coalizão.

Alguns veículos de imprensa americanos, como o jornal “The Washington Post”, informaram sobre a presença de tropas russas no norte da Síria.

O funcionário do Departamento de Estado confirmou essa informação, mas afirmou que a presença russa é pequena, de menos de 100 soldados.

“Não é preciso mais do que uns poucos russos e uma grande bandeira russa para chamar a atenção”, comentou a fonte.

A ofensiva turca, que começou no último dia 9, tem como alvo as milícias curdo-sírias Unidades de Proteção do Povo (YPG), que estão entre os principais integrantes das FSD e eram aliadas dos EUA na luta contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI), embora a Turquia as considere terroristas.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS