Trump diz que assinatura de acordo comercial com China está sendo preparada

Por efe
20 de Diciembre de 2019
Actualizado: 20 de Diciembre de 2019

Washington, 20 dez – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmrou nesta sexta-feira que já há preparativos para a assinatura de um acordo comercial com a China, após ter conversado com o presidente do país asiático, Xi Jinping.

“Tive uma conversa muito boa com o presidente Xi, da China, sobre o nosso gigantesco acordo comercial. A China já iniciou compras de produtos agrícolas em larga escala e muito mais. A assinatura formal (de um acordo) está sendo preparada”, disse Trump no Twitter.

O presidente americano revelou que, na conversa por telefone, discutiu outras questões com Xi.

“Também falamos sobre a Coreia do Norte, onde estamos trabalhando com a China, e Hong Kong (progresso!)”, escreveu.

Após quase 18 meses de guerra comercial e a consequente escalada tarifária, Trump anunciou há uma semana o fechamento da primeira fase de um pacto com Pequim, que inclui a retirada parcial de impostos e o aumento das compras chinesas de produtos agrícolas americanos.

O vice-ministro chinês do Comércio, Wang Shouwen, confirmou que a primeira fase do acordo aborda questões como transferência de tecnologia, propriedade intelectual, expansão do comércio e estabelecimento de mecanismos de resolução de disputas, entre outras.

O acordo também estabelece, porém, que serão mantidas tarifas americanas de 25% sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses, juntamente com encargos reduzidos de 7,5% sobre importações adicionais avaliadas em cerca de US$ 120 bilhões.

De acordo com a agência de notícias estatal chinesa “Xinhua”, Washington comprometeu-se a retirar por etapas os impostos que as partes se impuseram durante a disputa.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS