Universidade fundada por Soros é obrigada a se mudar de Budapeste para Viena

Soros disse que a universidade estava "moralmente obrigada" a manter presença na Hungria
20 de Noviembre de 2019
Actualizado: 20 de Noviembre de 2019

Por Ella Kietlinska, Epoch Times

A Universidade Centroeuropeia (CEU, na sigla em inglês), fundada pelo bilionário húngaro George Soros, deixou seu campus em Budapeste e abriu um em Viena.

A CEU mudou a maioria dos cursos credenciados nos Estados Unidos para fora da Hungria depois que o país aprovou uma lei em 2017 que proíbe as universidades registradas no exterior que não oferecem os cursos no país de origem.

A legislação foi vista por alguns “como algo que finalmente poria fim às universidades estrangeiras falsas que concedem diplomas falsos”, segundo o Hungary Today, enquanto outros acreditam que a legislação tem como alvo o “status especial” da CEU dentro do sistema educacional húngaro”.

Leia também:
George Soros: “O Globalismo triunfará sobre o Soberanismo”

A universidade também oferece há muito tempo programas de pós-graduação credenciados pelos Estados Unidos e é a “universidade de mais alto nível com sede na Hungria”, segundo o Hungary Today. A CEU também oferece “ensino de pós-graduação gratuito ou mais barato em inglês em Budapeste para milhares de estudantes da Europa Oriental e além”, segundo o EurActiv.

A CEU abriu oficialmente um novo campus em Viena em 15 de novembro, onde continuará oferecendo programas de pós-graduação credenciados nos Estados Unidos, embora a universidade ainda mantenha sua presença em Budapeste.

Durante um discurso em Viena, Soros disse que a universidade estava “moralmente obrigada” a manter presença na Hungria e que sua fundação de caridade destinaria aproximadamente 830 milhões de dólares à CEU.

Com informações da Reuters e da Associated Press

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS