Bombeiros do Rio embarcam para combate a incêndio na Amazônia Legal

Grupo também conta com militares da área de busca e salvamento, habilitados para realizar resgates de pessoas ou animais em locais de difícil acesso
Por DOUGLAS CORRÊA, AGÊNCIA BRASIL
06 de Septiembre de 2019
Actualizado: 06 de Septiembre de 2019

Uma equipe de 30 militares do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro embarcou hoje (5) para a Amazônia levando equipamentos operacionais para apoio à operação de combate aos incêndios florestais na Amazônia Legal.

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou da Base Aérea do Galeão até o município de Novo Progresso, na Serra do Cachimbo, sudoeste do Pará, onde os bombeiros fluminenses atuarão por pelo menos 15 dias.

Bombeiros do Rio embarcam para combate a incêndio na Amazônia (Divulgação do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro)
Bombeiros do Rio embarcam para combate a incêndio na Amazônia (Divulgação do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro)

Em nota, a corporação informou que além de profissionais especializados no combate a fogo em vegetação, o grupo também conta com militares da área de busca e salvamento, habilitados para realizar resgates de pessoas ou animais em locais de difícil acesso.

Um incêndio queima ao longo da estrada para a Floresta Nacional de Jacunda, perto da cidade de Porto Velho, na região de Vila Nova Samuel, que faz parte da Amazônia brasileira, em 26 de agosto de 2019 (Eraldo Peres / AP Photo)
Um incêndio queima ao longo da estrada para a Floresta Nacional de Jacunda, perto da cidade de Porto Velho, na região de Vila Nova Samuel, que faz parte da Amazônia brasileira, em 26 de agosto de 2019 (Eraldo Peres / AP Photo)

Os bombeiros do Rio vão integrar a força-tarefa coordenada pelo Ministério da Defesa, que também é composta por bombeiros do Paraná (PR) e de Minas Gerais (MG).

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS