Cristiano Ronaldo procura garçonetes que lhe deram comida quando ele era criança

Antes de se tornar o melhor jogador do mundo o jogador passou por momentos difíceis em sua juventude
Por EDUARDO TZOMPA
26 de Septiembre de 2019
Actualizado: 27 de Septiembre de 2019

Existe uma regra de ouro na vida que diz que o bem é recompensado com o bem e o mal com o mal. Se você acredita na lei cármica, precisa ter certeza de que algum dia todas as boas ações que você fez mais cedo ou mais tarde serão recompensadas.

Sabe-se que muitas de nossas estrelas favoritas nasceram em um berço de ouro, enquanto outras se tornaram famosas pelo trabalho duro e não se esquecem. É o caso de Cristiano Ronaldo, que em sua juventude passou por momentos difíceis antes de ser o melhor jogador do mundo, publicou a Infobae.

De mendigar hamburguesas con 12 años al día que se disfrazó para irse de fiesta en Madrid

Posted by Infobae on Wednesday, September 18, 2019

Em uma entrevista ao Good Morning Britain com Piers Morgan, o jogador português lembrou que, quando ele tinha 12 anos e jogava na liga de jovens do Sporting Lisboa, ele não tinha dinheiro para nada extra. Ele e seus amigos moravam em uma pensão que lhes dava alojamento e comida, então os meninos costumavam visitar um McDonald’s para pedir os restos de hambúrgueres.

👌👍

Posted by Cristiano Ronaldo on Wednesday, March 6, 2019

 

“Eu tinha 12 anos e não tinha dinheiro. Além disso, vivia com outros jogadores da minha idade de outras partes de Portugal. Foi difícil sem minha família comigo. Lembro que havia um McDonalds por perto, onde pedíamos os restos de hambúrgueres e uma senhora chamada Edna e duas outras garotas que sempre nos davam um pouco”, disse a estrela do futebol, de acordo com o Eurosport.

La exmesera recordó con alegría la anécdota que le marcó la vida al delantero portugués más famoso del mundo

Posted by DIARIO EL HERALDO on Thursday, September 19, 2019

Como um gesto de agradecimento, Cristiano revelou que gostaria de ver novamente as funcionários que estenderam-lhe a mão para retribuir o que fizeram um dia por ele. “Espero que isso me ajude a encontrá-las. Quero convidá-las para jantar em Turim ou Lisboa e devolver o que elas fizeram por mim. Eu nunca esqueci”, disse Ronaldo.

As notícias do jogador do Juventus de Turim se espalharam como fogo na mídia e Paula Leça, uma das garçonetes que deu hambúrgueres a Cristiano, apareceu em menos do que o galo canta, informou Renascença.

“Eles apareciam na frente do quiosque, como se não quisessem nada e, quando havia muitos hambúrgueres, nosso gerente dava permissão para dar para os garotos. Um deles era Cristiano Ronaldo, que se mostrava o mais tímido. Isso acontecia quase todas as noites da semana”, disse Leça, lembrando Cristiano Ronaldo como “um dos mais tímidos ” do grupo de jovens.

Smeling good with my new fragrance and looking great with you on my side georgina ❤️

Posted by Cristiano Ronaldo on Friday, September 13, 2019

 

De acordo com o exmesera, ela já havia compartilhado a história dos hambúrgueres noturnos com seu filho, que achava tudo fosse mentira até o próprio CR7 tornar o ocorrido público no noticiário.

“É divertido voltar no tempo. Mostrar sua humildade sobre aqueles jantares, se você vier, pelo menos as pessoas saberão que não foi uma invenção. Se o convite chegar, terei certeza de que a primeira coisa a fazer é agradecer e teremos tempo para lembrar desse momento”, explicou a jovem.

Em breve estará no meu Museu. And still🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹

Posted by Cristiano Ronaldo on Wednesday, June 12, 2019

Felizmente, no mundo ainda existem pessoas dispostas a ajudar os outros sem pedir nada em troca. Agora que sabemos um pouco da história de Ronaldo, temos mais motivos para admirá-lo, não apenas por seu talento incrível, mas também por seu enorme coração de gratidão pelas pessoas que o apoiaram.

Aumente o volume e assista a sua evolução!

 

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS