Família passa cinco dias com filha falecida para que ela possa tirar fotos com a irmã recém-nascida

Por ROMINA GARCIA
16 de Octubre de 2019
Actualizado: 20 de Octubre de 2019

Uma mãe desconsolada com a morte de sua filha decidiu ir mais longe para passar mais tempo com sua filha falecida e permaneceu com ela em um quarto frio do hospital por cinco dias.

Darcy Roger, de seis anos, queria profundamente conhecer sua irmã ainda não nascida, e como Beatrice nasceu duas semanas antes do tempo ela deu-lhe a oportunidade de compartilhar alguns dias com o bebê. Mas quando Darcy morreu, sua mãe sentiu que precisavam de mais tempo juntas e tirou fotos para que a recém-nascido soubesse o quanto sua irmã mais velha a amava.

Darcy nasceu com um distúrbio raro chamado Associação VACTERL, que afeta diferentes órgãos do corpo. A menina passou por 20 operações durante sua curta vida e estava aguardando cirurgia cardíaca quando contraiu a infecção que acabou com sua vida.

De acordo com Emily Nixon, mãe de Darcy e Beatrice, de North Yorkshire, Reino Unido, Darcy ficou tão feliz quando soube que se tornaria uma irmã mais velha que amava Beatrice desde o primeiro dia, motivo pelo qual decidiram passar cinco dias com Darcy em uma sala com temperatura controlada no térreo do hospício infantil da Martin House, segundo o Daily Mail.

Imagem ilustrativa (Pxhere / CCO)
Imagem ilustrativa (Pxhere / CCO)

“Temos que passar um tempo com ela e tirar fotos, incluindo algumas com Bea para mostrá-la quando crescer”, lembrou Emily.

Emily queria que Beatrice soubesse tudo sobre sua irmã e como a amava desde antes de nascer, como sempre pensava nela “Ela era a pessoa mais especial”, disse Emily, que lembrava que quando Darcy havia recebido dinheiro para gastar no que ela quisesse ela escolheu comprar chinelos para sua irmã que ainda não havia nascido.

“A casa está cheia de fotos e parece haver uma conexão entre elas. Se você colocar uma foto de Darcy na frente de Bea, ela sorri como se ela soubesse quem ela é ”, compartilhou a mãe animada.

Imagem ilustrativa (Publicdomainpictures.net/CCO)
Imagem ilustrativa (Publicdomainpictures.net/CCO)

A saúde de Darcy piorou em 2018, mas em 24 de janeiro de 2019 ela desmaiou quando estava preparada para ir à escola.

Ela foi internada imediatamente e teve dificuldade para respirar, ela teve uma parada cardíaca.

“Os médicos tentaram ressuscitá-la e trabalharam nela por cerca de 45 minutos, mas ela não voltou”, disse Kristian, seu padrasto.

Emily lembrou: “Darcy sentou-se para conversar comigo sobre tocar algumas horas antes. Então, em um instante, ela saiu. Lembro-me claramente, recuei para deixar os médicos trabalharem nela e ela estava muito consciente do que estava acontecendo”.

Imagem ilustrativa (Publicdomainpictures.net/CCO)
Imagem ilustrativa (Publicdomainpictures.net/CCO)

“Lembro que ela disse: ‘Onde está minha mãe?’. Ela queria que eu estivesse na frente dela. No momento em que ela faleceu, ela estava me olhando diretamente nos olhos, como se soubesse e não quisesse ir sem me ver – continuou ela.

“Bea estava na sala conosco, então estávamos todos com ela”, acrescentou Emily.

“É tão devastador pensar que, em um momento, Darcy estava no hospital e não pensamos que ela estava tão ruim, e em outro nossas vidas ficaram de cabeça para baixo”, disse a mãe em luto.

Diante de tanta dor, a equipe de luto no hospital dirigiu a família ao Martin House Hospice para que eles pudessem passar mais tempo com Darcy, de acordo com o Daily Mail.

Imagem ilustrativa (Pexels / CCO)
Imagem ilustrativa (Pexels / CCO)

“Quando a equipe mencionou levá-la para lá, eu não tinha certeza se poderia ficar com ela por cinco dias. Não achei que fosse capaz de fazê-lo, mas assim que entramos no local, me senti muito calma”, disse Emily.

Quando Emily disse a Darcy que ela ia ter uma irmã mais nova, ela ficou tão empolgada que foi direto para a escola e contou a todos os professores.

“Darcy sempre quis ser uma irmã mais velha, todas as amigas da escola tinham irmãos e irmãs bebês”, disse Kristian.

Bea nasceu duas semanas antes, em 19 de janeiro, pesando 3,6 quilos.

Por ser prematura, Emily e Bea passaram dois dias no mesmo hospital de York.

Infelizmente, isso significava que Darcy só passaria um dia em casa com ela antes de levá-la ao hospital.

“Sempre dizemos que Bea chegou duas semanas antes, então ela teve a oportunidade de conhecer sua irmã mais velha, disse Kristian.

Darcy era uma garota muito protetora e queria ser a única a cuidar de sua irmãzinha.

“Bea veio conosco quando Darcy foi internada. Ela estava realmente empolgada por ter sua irmãzinha lá. Quando ela se sentiu bem ela sentou-se e olhou para ela, mas ela não tinha energia para poder abraçá-la ou levantá-la, enfatizou o padrasto emocionado.


Imagem ilustrativa (Pxhere / CCO)

“Teria sido o sétimo aniversário de Darcy em agosto e este foi o primeiro que tivemos sem ela, disse Kristian.

“O próximo Natal é o primeiro de Bea, mas será o primeiro sem Darcy, então não sei como vamos fazê-lo”, acrescentou.

“Tudo é muito difícil. Tentamos ser positivos e enfrentar tudo com coragem, porque precisamos continuar com Bea, mas também há muita tristeza em todos nós ”, acrescentou. “No entanto, estamos determinados a fazer com que Bea cresça conhecendo Darcy e sabendo o quanto sua irmã mais velha a amava”.

“E, à medida que ela crescer, veremos nossa amada Darcy vivendo através dela”, concluiu Kristian.

MasterChef encontra a receita para a felicidade

MasterChef encontra a receita para a felicidade

MasterChef encontra a receita para a felicidade.Conheça o MasterChef Zizhao Luo. Ele nasceu para ser um chefe de cozinha. Quando ele tinha 13 anos, ele deixou a escola para aprender a cozinhar.Aos 19 anos, ele já era chefe de cozinha.E aos 28, ele se tornou o chefe executivo de um hotel cinco estrelas em Pequim. Sendo jovem e rico, ele tinha várias mulheres.Isso magoava profundamente sua esposa,resultando em discussões intermináveis.Quando seu filho nasceu, sua esposa desenvolveu uma doença incurável.

اس پر ‏‎Epoch Times – Sublime‎‏ نے شائع کیا اتوار، 15 ستمبر، 2019

 

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS