Gênio de nove anos cursa período final de engenharia elétrica e já visa doutorado

Por ROBERT JAY WATSON
19 de Noviembre de 2019
Actualizado: 20 de Noviembre de 2019

Muitas crianças de 9 anos estão ocupadas brincando com os amigos e encontrando maneiras criativas de evitar fazer as tarefas de casa. Mas para Laurent Simons, que nasceu em Amsterdã, na Holanda e cresceu na Bélgica, a própria escola se tornou um grande jogo no qual ele é muito bom.

Esse garoto incrivelmente inteligente não apenas excedeu a maioria das crianças da sua idade como também chegou até a cursar engenharia elétrica na Universidade de Tecnologia de Eindhoven. O filho prodígio irá terminar um Bacharelado em Ciências até dezembro de 2019 e não tem intenção de parar por aí.

Mas embora Simons tenha superado seus colegas e alunos muitos anos mais velhos que ele, ele continua sendo um garoto curioso que quer entender como as coisas funcionam.

Os pais de Laurent, Alexander Simons, da Bélgica, e sua mãe, Lydia, do México, ficaram surpresos ao descobrir que o filho mais novo, aparentemente um garoto tão comum, tinha uma inteligência extraordinária. Os professores de sua escola “notaram algo muito especial sobre Laurent”, disse sua mãe, Lydia, à CNN.

Eles deram a ele todos os testes de aptidão que tinham em mãos e descobriram que ele passava em cada um com louvor. “Eles nos disseram que ele é como uma esponja”, disse o pai Alexander.

Embora o pai dele seja dentista e haja muitos médicos na família, não parece haver nenhuma explicação fácil para as habilidades especiais de Laurent. A mãe dele brincou dizendo que ela consumiu muito peixe durante a gravidez, mas admite que também não faz ideia. Mesmo depois que ele nasceu, seus pais “não fizeram nada de especial, especialmente no começo”, disse o pai. Seu rápido progresso começou quando “os professores lhe deram tarefas extras, testes extras”.

Ele acrescentou: “Antes que você percebesse, ele já havia se formado na escola primária, depois no ensino médio e agora quase na universidade. Ele vai rápido. ”Isso é um pouco de eufemismo”.

Para Sjoerd Hulshof, o diretor de estudos de graduação em engenharia de Eindhoven, ajudar Laurent a obter isenções especiais para concluir sua graduação, não era um problema. Disse ele à CNN: “Os alunos especiais que têm boas razões para isso podem organizar um horário ajustado. Da mesma forma, ajudamos estudantes que participam de esportes de alto nível”. Hulshof, como o mentor de Laurent, especialista em circuitos integrados, professor Peter Baltus, ficou muito impressionado com seu desempenho. “Ele não é apenas hiper inteligente, mas também um garoto muito compreensivo”, acrescenta Hulshof.

Laurent já projetou muitas de suas próprias criações em suas aulas de engenharia elétrica e espera concluir o doutorado em uma das melhores universidades de vôo do mundo. “Oxford e Cambridge também estão na liga principal e seria muito mais conveniente para nós”, disse seu pai ao The Telegraph.

Claro, existem outras considerações além dos acadêmicos. Laurent disse que os principais programas de engenharia de universidades da Califórnia, como Cal Tech, Stanford e UC Berkeley, interessam-no por causa de sua localização. “Eu realmente quero ir para a Califórnia, o clima está bom lá”, disse o garoto.

Leia também:

Os pais de Laurent desejam enfatizar que  eles não estão pressionando-o e que, embora tenha ido muito bem em suas proezas acadêmicas, ele ainda é muito criança. “Além de estudar, ele gosta de viajar, jogar” (especialmente Fortnite), além de brincar com seu cachorro Sammy, como seu pai explicou à CNN.

O futuro parece brilhante para Laurent enquanto ele se prepara para iniciar uma carreira em engenharia elétrica, que ele espera combinar com estudos médicos. Esses estudos ajudarão a prepará-lo para o sonho de criar corações artificiais.. Com o progresso dele até agora, tudo isso deve ser brincadeira de criança.

Superando o autismo – A história de Brady

 

 

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS