Guerra em andamento

Por Taiguara Fernandes de Souza, Alerta Total
21 de Octubre de 2019 11:13 AM Actualizado: 21 de Octubre de 2019 11:13 AM

Taiguara Fernandes de Souza produziu uma análise realista sobre acontecimentos que se combinam com o objetivo final de fabricar um mega-conflito global:

1) O FORO DE SÃO PAULO ESTÁ SE REERGUENDO – ENTENDA: Você não acha estranho que, no último mês, todos os países da América Latina tenham começado a entrar no caos e a sofrer desestabilizações? E que no Brasil todos, de repente, estejam se voltando contra @jairbolsonaro?

2) Tudo começou em 23/09, quando a OEA, por ação de Brasil e EUA, desfere um duro golpe contra o Foro de São Paulo: invocam o TIAR para investigar a relação entre a Venezuela e o tráfico de drogas.

https://t.co/HAX0lGnKaX

3) O TIAR obriga que todas as agências dos países-membros (FBI, CIA, PF aqui, etc) participem da investigação. Quem não colaborar, pode ser investigado junto por prevaricação. Essa investigação ampla pode revelar os laços da esquerda latino-americana com o tráfico de drogas.

4) No dia seguinte, 24/09, para onde viaja o ditador Nicolás Maduro? PARA A RÚSSIA. E seu braço direito, Diosdado Cabello, vai para a Coreia do Norte (alguém duvida que foi se reunir com os chineses?). Foram reunir apoio contra a nova ofensiva.

https://t.co/oWa6HGqRhr

5) Agora é que todo o processo se inicia. Acompanhem.

PERU, 30/09 – Crise interna faz com que o presidente Martín Vizcarra feche o Congresso e barre nomeações ao Supremo Tribunal. O caos se instala.

https://t.co/aAd8qCGWy9

6) EQUADOR, 08/10 – Uma série de protestos violentos (semelhantes aos black blocs de 2013 no Brasil), provocados supostamente pela alta dos combustíveis, leva o presidente Lenín Moreno a decretar estado de sítio e transferir a sua capital.

https://t.co/q6dF89swUX

7) HONDURAS, 10/10 – Oposição de esquerda, apoiadora do amigo de Lula, Manuel Zelaya, vai às ruas, em protestos violentos, exigir a queda do presidente Hernandez (logo após anúncio de acordo de cooperação em segurança com Trump).

https://t.co/EgQXc8i6KF

8) BRASIL, 26/09 – presente – Misteriosas manchas de petróleo cru começam a poluir todo o litoral nordestino. Curiosamente, o número aumentou precisamente no curso dos eventos aqui descritos. Acidente ou atentado? Petróleo lembra que país da AL?

https://t.co/GAgqhVh6eL

9) MÉXICO, 18/10 – Uma guerra entre o narcotráfico e as Forças Armadas, após a prisão do filho de “El Chapo”, leva a mortes, caos interno e é vencida pelo tráfico. O presidente, de esquerda, se rende.

https://t.co/j7xL7mmwSS

10) CHILE, 20/10 – Um série de protestos violentos no interior do país (mais uma vez, repetindo os black blocs brasileiros, de 2013), “provocado” pela alta de tarifas, leva ao caos, vandalismo, mortes e decretação do estado de emergência por Piñera agora.

https://t.co/i53OnL9aRY

11) ARGENTINA – Não esqueçam dela, onde Cristina Kirchner está voltando ao poder, ajudada pela incompetência de @mauriciomacri, que não possui base ideológica séria (um aviso aos liberais que estão perseguindo o núcleo ideológico do governo Bolsonaro).

https://t.co/PliEZkVKHw

12) BRASIL, presente – O presidente @jairbolsonaro enfrenta traições de todos os lados, especialmente dentro de sua base política. O establishment burocrático age para criminalizar seus apoiadores mais leais, punir o movimento conservador e forjar um crime para derrubar o presidente.

13) PALAVRAS DE DIOSDADO CABELLO NO FORO DE SÃO PAULO, na sexta-feira, 19/10: “O que está se passando no Peru, Chile, Equador, Argentina, Honduras é apenas uma brisa: virá um furacão bolivariano”.

O braço direito de Maduro confirma que é tudo programado.

https://t.co/Yt6JEFIFFj

14) Lula e Dilma se uniram ao Grupo de Puebla, nova face do Foro de São Paulo:

https://t.co/9v6jRiFgz2

15) Trata-se de um processo ativado pela vitória de @jairbolsonaro no Brasil, que derrubou a dominação globalista no segundo maior país da América, e líder natural de nossa região. Esse processo se acelerou após a invocação do TIAR, que pode colocar na cadeia muitos socialistas.

16) Não esqueçamos, ainda, do Paraguai, com tentativa de derrubada do presidente Marito, e da Colômbia, com a retomada de ação armada das FARC. Está tudo orquestrado. O Foro de São Paulo está se reerguendo. O ataque sobre o Brasil virá por último e mais forte. Peça final.

17) Adicionando uma lembrança importante que alguém me fez aqui: no dia 24/09, a Suprema Corte do Reino Unido dá um golpe no Brexit e em @BorisJohnson; em 25/09, dia seguinte, abrem processo de impeachment contra @realDonaldTrump nos EUA. Tudo coordenado.

18) A intenção é atordoar com tantos problemas internos as forças anti-globalistas, que elas fiquem apenas ocupadas nisso e não se apoiem umas às outras na luta maior contra o esquema globalista. Isso é uma nova guerra MUNDIAL.

Comentário do Alerta Total: O mundo caminha para um mega-conflito. Não basta termos uma análise geopolítica perfeita. O segmento de bem e do bem da sociedade brasileira ainda precisa fazer seu dever de casa: aquele inédito Projeto Estratégico de Nação, que deve ser debatido exaustivamente, até a formulação de uma Nova Constituição que viabilize o Capitalismo e a Democracia. Se formos eficientes, a ruptura será menos dolorida. Do contrário, muito mais gente que o necessário vai sofrer, chorar e morrer na hora que a grande porrada comer. Este cenário está cada mais próximo. As peças do jogo jã estão dando xeque-mate no Rei…

O conteúdo desta matéria é de responsabilidade do autor e não representa necessariamente a opinião do Epoch Times

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.