Habitantes de Dagua, na Colômbia, afirmam que duendes roubam suas crianças e depois as devolvem

Uma lenda diz que, há centenas de anos, os duendes faziam tranças elaboradas na crina dos unicórnios, mas com a extinção desses animais, eles continuaram com essa tradição nos cavalos
Por Anastasia Gubin - La Gran Época
10 de Septiembre de 2019 Actualizado: 10 de Septiembre de 2019

Segundo os habitantes de Dagua, cidade localizada nas montanhas do vale do Cauca, na Colômbia, duendes brincalhões estão roubando seus filhos e depois devolvendo-os. Esses fatos estão intrigando a polícia.

Na quarta-feira passada (4), uma criança menor de quatro anos desapareceu em El Carmen. A família fez uma busca junto com a polícia e bombeiros voluntários até que a criança reapareceu horas depois em uma área rural de Borrero Ayerbe, a dois quilômetros de distância, informou o Blu Radio.

A criança estava chorando quando a encontraram, e ela culpava “um menino” dizendo que ele a havia levado, disse o capitão Paulo Perdomo Galvis, comandante do distrito policial de Dagua.

(Dan Kitwood/Getty Images)
(Dan Kitwood/Getty Images)

“A criança não sofreu contratempos, não foi atacada, só falava sobre esse ‘menino'”. A comunidade atribui o ocorrido a um duende”, disse o policial de acordo com a reportagem da rádio.

“Como o evento aconteceu na zona rural, não sabemos se foi isso ou não. Quando encontramos a criança, ela sempre falava sobre ‘um menino’ que a fazia caminhar”, disse o capitão.

Antes de entregá-la à família, a criança foi levada a um centro de saúde onde confirmaram que ela gozava de boa saúde e não tinha nenhum ferimento.

(Dan Kitwood/Getty Images)
(Dan Kitwood/Getty Images)

Os camponeses disseram à imprensa que não é a primeira vez que um caso assim acontece. Eles também disseram que foram molestados em suas plantações e que os duendes também fazem travessuras com gado e cavalos, como por exemplo fazer tranças nos pelos dos animais.

Segundo os mitos e lendas da Colômbia, especialmente em Santander, diz-se que os duendes são espíritos travessos e zombadores que atormentam as pessoas no campo.

Às vezes, eles são agressivos e atormentam os camponeses em suas tarefas, como por exemplo fazendo barulhos estridentes ou guinchando para assustá-los. Às vezes, eles aparecem para as famílias em seus sonhos.

Um pesquisador morador de Quintana Roo, no México, Don Rubén Manzano Polanco, lembra que lendas sobre duendes são comuns em todos os países vizinhos, especialmente as lendas que falam sobre tranças em cavalos, mas nenhuma sobre roubo de crianças.

(Pinterest)
(Pinterest)

“Eu, Durante toda a minha infância e adolescência, vivi em uma fazenda em Izamal, porque meu pai era o capataz, e muitas vezes ouvi dizer que eram os aluxes (duendes) que faziam isso com os cavalos; eles disseram que não era algo ruim, chamaram um sacerdote maia para fazer oferendas e é isso”, escreveu ele a De Peso.

O pesquisador acredita que, independentemente de sua experiência, “é fato que, atualmente, esse estranho fenômeno continua ocorrendo com os cavalos de praticamente todo o mundo, porque não apenas no México eu ouvi histórias de dezenas de fazendas onde os proprietários, funcionários ou rancheiros encontram de um dia para o outro seus cavalos ou éguas com a crina trançada”.

Representação de um duende. A construção de uma estrada na Islândia foi temporariamente suspensa porque poderia representar uma ameaça à vida dos elfos e pequenos duendes invisíveis (Wikimedia)
Representação de um duende. A construção de uma estrada na Islândia foi temporariamente suspensa porque poderia representar uma ameaça à vida dos elfos e pequenos duendes invisíveis (Wikimedia)

Manzano conduziu em Yucatán mais de dez investigações relacionadas às misteriosas crinas trançadas de cavalos em Tizimín, Umán, Kanasín e Conkal, entre outros lugares, “e em todos os casos as pessoas afirmam que os responsáveis são os aluxes (duendes), porque viram as sombras dos pequenos rondando os cavalos”.

Os entrevistados disseram que aqueles que procuram os duendes entre os cavalos à noite dizem ver sua sombra e, em pouco tempo, as tranças dos animais são inexplicavelmente feitas no escuro.

Outra lenda diz que, há centenas de anos, os duendes faziam tranças elaboradas na crina dos unicórnios, mas com a extinção desses animais, eles continuaram com essa tradição nos cavalos.

No município de Huasca de Ocampo, em Hidalgo, México, existe o “Museu dos Duendes”, onde há uma coleção de fotos e crinas onde é possível ver claramente as tranças atribuídas a esses seres surpreendentes e misteriosos seres.

TE RECOMENDAMOS