Maduro faz papel de bobo ao saudar povo “invisível” e se torna viral (vídeo)

Por JESÚS DE LEÓN
27 de Agosto de 2019 Actualizado: 27 de Agosto de 2019

Na terça-feira, 20 de agosto, Nicolás Maduro fez papel de bobo ao realizar a inauguração de uma obra, quando cumprimentou um povo invisível que, segundo ele,  demostrava seu apoio.

“Lá está o povo, olhe”, diz o ditador, cumprimentando com a mão direita. No entanto, quando a câmera mostra o lugar para o qual Maduro está apontando, apenas algumas pessoas são vistas que, de acordo com a mídia local, pertenciam ao partido no poder.

Maduro se referia à inauguração do Terminal de Passageiros, La Guaira-Naiguatá-Caruao, no estado de Vargas.

Então, enquanto Maduro parabeniza o governador do estado de Vargas, Jorge Luis García Carneiro, ele repete a saudação a um povo imaginário que o “aplaude”.

Segundo o regime, o Terminal de La Guaira mobilizará cerca de 19.000 usuários diariamente, graças às 128 unidades de transporte com destinos nacionais como Valência, Maracay, San Fernando de Apure, Mérida e Portuguesa.

Alguns meios de comunicação também disseram que era uma demonstração da única coisa que restou do ditador venezuelano dentro e fora do país.

Não é a primeira vez que Maduro provoca risos ou faz papel de bobo.

Em janeiro deste ano, o ditador se tornou viral por causa do que ele disse durante um discurso.

O que chamou a atenção foi a maneira como ele tentou alertar Donald Trump para não se intrometer com os assuntos da Venezuela: “Hands off Venezuela, de inmediati!”, Disse ele.

Antes do riso dos presentes, ele consultou: “Se diz assim? Não se diz de inmediaty? ”E insistiu:“ Immédiaty! ”. “Not that way Donald Trump”, acrescentou.

Donald Trump foi o primeiro presidente a reconhecer Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela, depois que ele assumiu o cargo em 23 de janeiro.

Após o reconhecimento de Trump, ele foi reconhecido pela maioria das nações da América Latina, Canadá e as principais potências da Europa.

Maduro falou com passarinhos

Nicolás Maduro, nos anos anteriores, também expressou publicamente que falava com passarinhos. A situação provocou muitas críticas e seus conselheiros sugeriram que ele não falasse mais sobre o assunto, mas depois mencionou novamente que estava conversando com passarinhos.

Por esse motivo, um grupo de jovens venezuelanos radicados nos Estados Unidos, puseram em prática uma iniciativa que visa ajudar os venezuelanos, eles colocaram à venda na Amazon um papel higiênico com o rosto de Nicolas Maduro.

As fotos com a imagem de Maduro sobre os lados do papel se tornou um dos tópicos mais comentados nas redes sociais.

No papel higiênico, pode-se ver uma caricatura do líder chavista que parece zangado e também tem um passarinho azul em seu ombro.

Cada vez mais isolado

O regime, sob pressão internacional liderada pelos Estados Unidos, tem cada vez menos apoio, seus aliados são reduzidos à Rússia, China, Cuba e Turquia.

Ele até reconheceu que os membros de seu regime estão em negociações com os Estados Unidos, sob sua autorização.

O regime de Nicolás Maduro é considerado ilegítimo por grande parte da comunidade internacional. Em 10 de janeiro de 2019, ele iniciou este último mandato como presidente (2019-2025).

Ele chegou ao poder depois de um processo eleitoral desenvolvido na Venezuela em 20 de maio de 2018, que carece de legitimidade por não ter tido a participação de todos os atores políticos venezuelanos, nem com a presença de observadores internacionais independentes, nem com as garantias e padrões internacionais necessários para um processo livre, justo e transparente.

Isso foi apontado, por exemplo, pelos governos da Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia, reunidos no Grupo Lima, em uma declaração de 4 Janeiro deste ano.

Essas eleições também foram consideradas uma farsa pelos Estados Unidos, Canadá e a maioria das principais potências da Europa.

TE RECOMENDAMOS