Ernesto Araújo diz que Trump defende soberania brasileira da Amazônia

Por EFE
31 de Agosto de 2019 Actualizado: 31 de Agosto de 2019

O chanceler Ernesto Araújo foi recebido na Casa Branca nesta sexta-feira pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e definiu como “muito especial” a relação entre os dois países, além de ter elogiado o apoio do presidente americano, Donald Trump, sobre soberania brasileira na Amazônia.

“Foi uma deferência do presidente Trump participar da reunião. Ressalta o caráter muito especial que têm hoje as relações entre o Brasil e os EUA”, disse Araújo a jornalistas após o encontro.

Acompanhado por Eduardo Bolsonaro, deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro, o chanceler disse que Trump reiterou na reunião o apoio ao governo brasileiro após a polêmica em torno dos incêndios na maior floresta tropical do mundo.

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araujo (D) e Eduardo Bolsonaro (C), filho do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, conversam com a imprensa fora do recinto da Casa Branca em Washington, DC, EUA , 30 de agosto de 2019. A delegação se reuniu com o presidente dos EUA, Donald J. Trump, para discutir incêndios na Amazônia e outras questões bilaterais entre os dois países (Foto: EFE / EPA / ERIK S. LESSER)

“Trump se mostrou completamente contra a internacionalização da Amazônia. Não é assim que funciona o mundo. É um mundo de nações soberanas, que devem cooperar, sim, na questão ambiental, mas respeitando a soberania”, acrescentou.

Araújo comentou assim a tensão gerada durante a recente cúpula do G7, realizada em Biarritz, na França, e na qual o presidente francês, Emmanuel Macron, criticou Bolsonaro pela questão ambiental, além de ter cogitado a possibilidade de propor à ONU que a Amazônia seja submetida a uma espécie de gestão internacional.

A Casa Branca esclareceu ontem que não concordou com a iniciativa do G7 de oferecer US$ 20 milhões para reforçar o combate aos incêndios nos países da região amazônica, por considerar que “não incluiu consultas” com o presidente brasileiro.

Trump também recorreu ao Twitter para defender Bolsonaro.

“Pude conhecer bem o presidente @jairbolsonaro em nossos contatos com o Brasil. Está trabalhando muito duro nos incêndios na Amazônia, e em todos os sentidos está fazendo um grande trabalho para o povo do Brasil, e isso não é fácil. Ele e o seu país têm o apoio completo dos Estados Unidos!”, afirmou o presidente americano na quarta-feira.

TE RECOMENDAMOS