FMI diz que guerra comercial começa a afetar dinamismo econômico global

Por EFE
12 de Septiembre de 2019 4:08 PM Actualizado: 12 de Septiembre de 2019 4:08 PM

Washington, 12 set (EFE)- O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta quinta-feira que a guerra comercial entre Estados Unidos e a China começou a ser uma ameaça para o dinamismo da economia global, que está evoluindo em um ritmo relativamente lento.

“No passado dissemos que as tensões comerciais constituíam uma ameaça: o que dizemos agora é que não são apenas uma ameaça, mas estão começando a afetar o dinamismo da economia mundial”, afirmou o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em entrevista coletiva.

No último relatório em que avaliou o impacto das tarifas impostas pelos governos de EUA e China, o FMI calculou que a guerra comercial poderia reduzir o PIB mundial em 0,8 ponto percentual em 2020, provocando perdas adicionais nos próximos anos.

Perguntado sobre a evolução da economia, Rice reconheceu que o ritmo da atividade econômica mundial continua sendo “relativamente lento”, uma situação provocada pelo aumento das tensões comerciais e geopolíticas que estariam gerando um clima de incerteza.

“Isso tem repercussões negativas no âmbito dos negócios e no comércio mundial”, explicou.

O FMI divulgará suas novas projeções para a economia na assembleia anual do órgão, que será realizada de 12 a 14 de outubro, em Washington. No último relatório, apresentado em julho, a instituição reduziu a previsão de crescimento do PIB global em 2019 para 3,2%.

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.