França, Alemanha e Reino Unido culpam Irã por ataque a refinarias sauditas

Por EFE
23 de Septiembre de 2019 8:07 PM Actualizado: 23 de Septiembre de 2019 8:07 PM

Nações Unidas, 23 set (EFE)- França, Alemanha e Reino Unido responsabilizaram nesta segunda-feira o Irã pelo ataque a duas das principais refinarias da Arábia Saudita no último dia 14 e manifestaram apoio às investigações em andamento sobre o caso.

“Está claro para nós a responsabilidade do Irã por este ataque. Não há outra explicação plausível. Apoiamos as investigações em andamento para estabelecer mais detalhes”, disseram o presidente francês, Emmanuel Macron, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson em comunicado conjunto.

A autoria do ataque foi reivindicada pelos rebeldes houthis do Iêmen, que recebem apoio do Irã. Por sua vez, o governo iraniano negou qualquer envolvimento.

Os três líderes apontaram que continuam apegados ao compromisso com o acordo nuclear assinado com o Irã em julho de 2015 e que na época foi respaldado por unanimidade pelo Conselho de Segurança da ONU, mas cobraram que o país reverta as decisões de reduzir o cumprimento do pacto.

Para o trio, os ataques afetam todos os países e “aumentam o risco de um grande conflito”.

As agressões “ressaltam a importância de realizar esforços comuns para uma estabilidade e segurança regional, incluindo a busca de uma solução política para o conflito do Iêmen”, disseram os políticos europeus.

Os ataques com drones às duas refinarias da companhia estatal Aramco provocaram uma imediata queda de 50% da produção de petróleo da Arábia Saudita que teve impacto direto no preço do barril do petróleo nos mercados internacionais.

“Os ataques também acentuam a importância da necessidade de reduzir as tensões na região (do Golfo Pérsico) através de esforços diplomáticos constantes e com contatos com todas as partes”, acrescentaram Merkel, Macron e Johnson.

Os três pediram que o Irã se comprometa com o diálogo e “evite escolher a provocação e o confronto”.

“Reiteramos nossa convicção de que chegou o momento para o Irã aceitar negociações a longo prazo sobre seu programa nuclear, assim como sobre assuntos relacionados com a segurança regional, incluindo seu programa de mísseis”, afirmaram.

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.