Putin aceita visitar Cuba, e Díaz-Canel confirma viagem a Moscou em 2020

Por EFE
29 de Octubre de 2019
Actualizado: 29 de Octubre de 2019

Moscou, 29 out – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, aceitou nesta terça-feira o convite de Miguel Díaz-Canel para visitar Cuba, enquanto o governante cubano confirmou presença nas comemorações que ocorrerão em 2020 pelo 75º aniversário da vitória russa sobre a Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

“Aproveito esta oportunidade para ratificar mais uma vez seu convite para visitar Cuba a qualquer momento”, disse Díaz-Canel ao se encontrar com Putin em Novo-Ogaryovo, residência do presidente russo nos arredores de Moscou.

“Certamente aproveitarei o convite”, respondeu Putin.

Díaz-Canel disse que “esta visita tem muito significado por ser uma visita de trabalho”, ressaltando que será a primeira vez que irá à Rússia como presidente de Cuba.

“E penso que é muito significativo que estejamos aqui, porque é um sinal para o mundo de todo o interesse, de toda a importância e de toda a prioridade que atribuímos às relações com a Rússia”, afirmou.

O presidente cubano também agradeceu a Putin pelo convite para o 75º aniversário da Grande Guerra Patriótica e da libertação contra o fascismo, em referência às celebrações de 9 de maio na Praça Vermelha pela vitória russa sobre a Alemanha.

“Garanto que estaremos presentes nesta celebração. É da Rússia, mas é uma celebração do mundo. E o mundo deve muito à Rússia pelo que conquistou na Grande Guerra Patriótica”, enalteceu o cubano.

Díaz-Canel também transmitiu a Putin uma “calorosa saudação do ex-presidente e líder do Partido Comunista de Cuba no poder, Raúl Castro”. O presidente russo respondeu enviando as “mais calorosas” saudações.

“Estou feliz por vê-lo novamente em Moscou. No ano passado, esteve em visita oficial, mas nesta qualidade (como presidente) é a primeira vez. Gostaria de parabenizá-lo pela sua eleição”, declarou Putin.

“Continuamos os nossos contatos no mais alto nível numa base permanente. Cooperamos ativamente e nos apoiamos uns aos outros no âmbito internacional. A Rússia sempre apoiou uma posição independente e soberana de Cuba”, disse o presidente russo, que expressou solidariedade diante das “condições bastante difíceis” de Cuba.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS