Sessão de votação do Orçamento é transferida para a tarde de hoje

Texto prevê o total de R$ 3,6 trilhões para receita e despesas
Por agência brasil
17 de Diciembre de 2019
Actualizado: 17 de Diciembre de 2019

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, remarcou para a tarde de hoje (17) a sessão do Congresso Nacional destinada a votar a proposta orçamentária para 2020. Inicialmente, a sessão havia sido convocada para as 11h, mas em razão de votações nos plenários da Câmara e do Senado, Alcolumbre transferiu a sessão para as 16h.

O parecer preliminar apresentado pelo relator-geral do Orçamento, deputado Domingos Neto (PSD-CE), modificou parâmetros que serviram para as projeções de receitas e despesas e também incorporou efeitos de propostas ao texto original do Orçamento enviado pelo governo.

Segundo relatório aprovado pela Comissão, o texto prevê o total de R$ 3,6 trilhões para as projeções de receita e de despesa. Desse total, R$ 3,5 trilhões são dos orçamentos fiscal e de seguridade social, dos quais R$ 917,1 bilhões referem-se ao refinanciamento da dívida pública.

Em relação ao salário mínimo, a previsão é que, em janeiro de 2020, o valor passe dos atuais R$ 998 para cerca de R$ 1.031, abaixo dos R$ 1.039 inicialmente previsto.

Em 2020, a meta fiscal para o resultado primário do governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) corresponderá a um déficit de R$ 124,1 bilhões.

A proposta orçamentária prevê ainda um crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,32%, pouco acima da expectativa do mercado (2,20%). A inflação prevista para o próximo ano, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), é de 3,53%.

A divulgação do relatório final do Orçamento deve ocorrer pouco antes da votação do texto no Congresso Nacional.

Fundo Eleitoral

Os parlamentares também votarão os recursos para o fundo eleitoral de 2020. O parecer inicial modificou o valor do fundo de R$ 2 bilhões para R$ 3,8 bilhões. Mas, após críticas de diversos setores da sociedade, a expectativa é que Neto apresente uma proposta de redução do valor que pode variar entre R$ 2 e 2,5 bilhões.

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.

TE RECOMENDAMOS