Uma pessoa morre e oito são hospitalizadas após surto de Salmonella relacionado à carne moída

Evidências epidemiológicas e laboratoriais indicam que a carne moída é uma fonte provável do surto

Por Marina Dalila
04 de Noviembre de 2019 8:24 PM Actualizado: 05 de Noviembre de 2019 3:56 AM

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos uma pessoa morreu e outras oito foram hospitalizadas em decorrência de um surto de intoxicação alimentar relacionado à carne moída.

Um aviso emitido pelo CDC diz que as autoridades reguladoras de vários estados, bem como o Serviço de Inspeção e Segurança de Alimentos do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA-FSIS) estão investigando o surto de Salmonella em vários estados.

Evidências epidemiológicas e laboratoriais indicam que a carne moída é uma fonte provável do surto, nenhum fornecedor comum de carne moída foi identificado. A investigação ainda está em andamento.

De acordo com o CDC, um total de 10 pessoas infectadas com a cepa Salmonella Dublin foram relatadas e uma morte foi relatada na Califórnia.

O surto começou entre 8 de agosto e 22 de setembro em indivíduos de 48 a 74 anos.

Eles observaram que as infecções eram mais graves do que o esperado, uma vez que as infecções típicas por Salmonella fazem com que apenas 20% das pessoas precisem de algum tipo de hospitalização.

No entanto, Salmonella Dublin não é tão comum quanto outras cepas de Salmonella e “pode ​​ser mais grave porque pode causar infecções na corrente sanguínea, que são graves e requerem hospitalização”, disse o centro federal.

Salmonella Dublin pode ser difícil de tratar, uma vez que a bactéria é frequentemente resistente a antibióticos.

O CDC disse que os sintomas da infecção por Salmonella incluem diarreia, febre e cólicas estomacais entre 12 e 72 horas após a exposição à bactéria.

A doença geralmente dura entre quatro e sete dias, e a maioria das pessoas a recupera sem a necessidade de qualquer tratamento.

No entanto, algumas pessoas podem ter uma reação grave à infecção, que pode se espalhar para o intestino e para a corrente sanguínea.

Foi relatado que aqueles que correm maior risco de ter uma reação grave a Salmonella são crianças menores de cinco anos e adultos acima de 65 anos, ou aqueles com um sistema imunológico enfraquecido.

Até 1º de novembro, a doença foi relatada em seis estados, incluindo Califórnia, Colorado, Kansas, Iowa, Oklahoma e Texas.

O CDC disse que as pessoas que ficaram doentes depois de comer carne moída de tipos e marcas diferentes em vários lugares.

A salmonela também foi identificada positivamente nas sobras de carne moída na casa de uma pessoa doente na Califórnia, acrescentou.

O CDC disse que não aconselha as pessoas a “parar de comer carne moída bem cozida ou que os varejistas param de vender carne moída”.

Leia também:

No entanto, ele pede aos consumidores que “manuseiem a carne moída com cuidado e a cozinhem bem para evitar intoxicação alimentar”.

“A carne moída deve ser cozida a uma temperatura interna de 160 ° F (71 ° C)”, disse ele.

O CDC atualizará o público com mais informações sobre o surto assim que estiver disponível.

*****

Histórias milagrosas de um grupo de russos

 

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.