Senadores dos EUA condenam ataque incendiário à gráfica do Epoch Times em Hong Kong (Vídeo)

O incêndio danificou duas máquinas de impressão, quatro rolos de papel de impressão e várias pilhas de jornais. O valor total do prejuízo ainda está sendo levantado

20 de Noviembre de 2019 3:46 PM Actualizado: 20 de Noviembre de 2019 3:46 PM

Por Eva Fu, Epoch Times

Em 19 de novembro, senadores norte-americanos condenaram o ataque incendiário contra a gráfica do Epoch Times em Hong Kong, dizendo que isso faz parte de uma “tendência preocupante” e são as últimas evidências de que o regime comunista chinês não cumprirá sua promessa no território.

Os parlamentares fizeram comentários na noite de terça-feira, logo após o Senado aprovar por unanimidade a Lei de Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong que, segundo disseram, transmitirá uma forte mensagem a Pequim de que a repressão e a violência não são a resposta a dar ao povo de Hong Kong. Os manifestantes tomaram as ruas desde junho para se opor à constante erosão das liberdades básicas da cidade por Pequim.

Hong Kong saiu do domínio britânico e voltou para o chinês em 1997, sob a garantia expressa de que sua autonomia seria preservada.

Leia também:
Não basta ser pró-liberdade, também devemos ser ativamente anticomunistas

Equipe que faz a impressão da edição de Hong Kong do Epoch Times reage a um incêndio iniciado por quatro homens mascarados em 19 de novembro de 2019 (Epoch Times)
Equipe que faz a impressão da edição de Hong Kong do Epoch Times reage a um incêndio iniciado por quatro homens mascarados em 19 de novembro de 2019 (Epoch Times)

No início da manhã de 19 de novembro, horário local, quatro invasores mascarados, dois deles portando cassetetes, carregaram recipientes contendo líquido inflamável para a edição de Hong Kong do Epoch Times. Depois de espalhar o líquido no chão, nas máquinas de impressão e nas pilhas de papéis próximas, atearam fogo em tudo. Suspeita-se que o incidente seja a mais recente tática de intimidação do Partido Comunista Chinês para impedir o Epoch Times de relatar questões que são comprometedoras para o regime chinês.

O Epoch Times tem sido uma das principais vozes a informar de maneira independente os protestos em Hong Kong nos últimos meses.

Em resposta ao incidente, o senador Josh Hawley (R-Mo.) chamou o ocorrido de “profundamente perturbador”.

“Qualquer ataque à liberdade de imprensa é um ataque à liberdade que foi prometida ao povo de Hong Kong”, disse ele. “É um ataque à função básica de uma democracia”.

Senador Joshua Hawley (R-Mo.) em Washington, em 1º de maio de 2019 (Win McNamee / Getty Images)
Senador Joshua Hawley (R-Mo.) em Washington, em 1º de maio de 2019 (Win McNamee / Getty Images)

O senador John Cornyn (R-Texas) disse que “não ficou surpreso”, mas “muito decepcionado” ao ver tais ações acontecerem.

Ele disse que atacar “a liberdade de imprensa é a primeira tarefa dos tiranos e acho que é exatamente isso que eles estão tentando fazer”.

Senador John Cornyn (R-TX), presidente da Comissão do Senado para o Controle Internacional de Narcóticos, questiona o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, durante uma audiência da Comissão em 11 de junho de 2019 em Washington, DC (Zach Gibson / Getty Images)
Senador John Cornyn (R-TX), presidente da Comissão do Senado para o Controle Internacional de Narcóticos, questiona o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, durante uma audiência da Comissão em 11 de junho de 2019 em Washington, DC (Zach Gibson / Getty Images)

O senador Ben Cardin (D-MD) disse que o incêndio sinalizou uma “tendência muito preocupante” e um exemplo do que serve como “incentivo” para ele e seus colegas aprovarem a lei.

Ele continuou mencionando a repressão contínua de minorias religiosas na China, incluindo uigures muçulmanos e outras minorias na região noroeste de Xinjiang, e da liberdade de expressão, todas as quais “tomaram na China uma direção muito equivocada”.

Senador Ben Cardin (D-MD) no edifício Dirksen do Senado, em Capitol Hill, Washington, em 16 de janeiro de 2019 (Chip Somodevilla / Getty Images)
Senador Ben Cardin (D-MD) no edifício Dirksen do Senado, em Capitol Hill, Washington, em 16 de janeiro de 2019 (Chip Somodevilla / Getty Images)

“Apenas um regime totalitário tem medo do que a imprensa escreve”, disse o senador Bob Menéndez (D-NJ). “Se você tem a verdade do seu lado, nunca teme o que a imprensa vai escrever sobre você.”

“Isso por si só é outra questão relacionada à violação do tipo de direitos básicos que apoiamos nos Estados Unidos”, acrescentou.

Senador Robert Menéndez (D-N.J) fala em uma coletiva de imprensa no Capitólio dos Estados Unidos em Washington, DC, em 7 de novembro de 2019 (Win McNamee / Getty Images)
Senador Robert Menéndez (D-N.J) fala em uma coletiva de imprensa no Capitólio dos Estados Unidos em Washington, DC, em 7 de novembro de 2019 (Win McNamee / Getty Images)

O incêndio danificou duas máquinas de impressão, quatro rolos de papel de impressão e várias pilhas de jornais. O valor total do prejuízo ainda está sendo levantado.

Colaborou: Emel Akan

Siga Eva no Twitter: @EvaSailEast

Done a The Epoch Times

Cómo puede usted ayudarnos a seguir informando

¿Por qué necesitamos su ayuda para financiar nuestra cobertura informativa en Estados Unidos y en todo el mundo? Porque somos una organización de noticias independiente, libre de la influencia de cualquier gobierno, corporación o partido político. Desde el día que empezamos, hemos enfrentado presiones para silenciarnos, sobre todo del Partido Comunista Chino. Pero no nos doblegaremos. Dependemos de su generosa contribución para seguir ejerciendo un periodismo tradicional. Juntos, podemos seguir difundiendo la verdad.